Extraído do site www.paoevinho.org Particularmente, penso que os “ventos de uma nova reforma” que sopram em nossa geração não se tratam de “ventos de doutrina” ou simplesmente mais um modismo. Acredito tratar-se da jornada da Ekklesia rumo aos princípios básicos do Reino (comunhão, intercessão e proclamação) sem o peso ou a distração de construções históricas, emblemas religiosos ou qualquer outra coisa que tenha surgido como um “meio” e acabou se tornando um fim em si mesma (quem lê entenda). Nas palavras dos Reformadores do século XVI, “Ecclesia semper reformanda est” (A Igreja está sempre se reformando). Reforma, em nossos dias, é o resgate da simplicidade...

Leia mais